SINDAFA-MG


  1. Início
  2. /
  3. Artigos
  4. /
  5. Rotulagem de produto de origem animal é garantia de proteção ao consumidor

Rotulagem de produto de origem animal é garantia de proteção ao consumidor

Rotulagem de produto de origem animal é garantia de proteção ao consumidor
📸: Divulgação/Sindafa-MG


Todo produto de origem animal destinado ao comércio intermunicipal, interestadual e internacional, qualquer que seja a sua origem, sendo embalado na ausência do cliente e pronto para oferta ao consumidor, deve possuir um rótulo. Este regulamento técnico está de acordo com a Instrução Normativa nº 22, de 24 de Novembro de 2005, do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa).

Por rótulo, entenda-se toda inscrição, legenda, imagem, matéria descritiva/gráfica, escrita, impressa, estampada, gravada, litografada ou colada sobre a embalagem do produto de origem animal. 

Esta rotulagem tem por finalidade informar ao consumidor os dados de origem de produção, como os ingredientes utilizados nos produtos, modo de conservação, validade, lote, frases de advertência para alergênicos, tabela nutricional e demais comunicações.

A elaboração e montagem de um processo de rotulagem são bastante complexas, e compreendem a utilização de diversas legislações, como os Regulamentos Técnicos de Identidade e Qualidade – RTIQs e as Normas Técnicas – NTs, específicos a cada produto.

Estas legislações foram editadas por diversos setores da administração pública, tais como a Agência Nacional de Vigilância Sanitária – Anvisa, Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento – Mapa, Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia – Inmetro, Casa Civil Federal, Secretarias Estaduais de Agricultura, dentre outras entidades.

Em Minas Gerais, os processos para registro de rótulo de produtos de origem animal são submetidos ao Instituto Mineiro de Agropecuária – IMA, órgão em que os fiscais agropecuários e os fiscais assistentes agropecuários realizam uma minuciosa avaliação dos processos produtivos do agronegócio.

Esta avaliação consiste em analisar documentos que informam principalmente os ingredientes utilizados, e as respectivas quantidades, na formulação dos produtos. Dessa forma, evita-se a utilização de ingredientes, coadjuvantes e aditivos não permitidos, ou fora dos limites mínimos e máximos determinados em legislações, de acordo com as características estabelecidas nos RTIQs e nas NTs para cada produto.

Outro aspecto importante a ser destacado na análise de um processo de rotulagem é o esboço gráfico do rótulo, ou seja, a etiqueta propriamente dita, que compõe a embalagem e que é apresentada ao consumidor final. 

Neste layout são conferidos todos os itens obrigatórios estabelecidos pela instrução normativa e demais legislações específicas, tal qual o carimbo de chancela do IMA, que garante ao consumidor a certeza de que o estabelecimento submeteu o processo produtivo ao órgão regulador em Minas Gerais.

Ao final da análise da documentação, e tendo o processo de rotulagem da empresa aprovado, o Certificado de Registro de Rótulo/Produto será emitido pelo IMA, podendo a empresa, a partir deste momento, utilizá-lo nos produtos fabricados.

AUTOR:

Rafael Rodrigues de Almeida
Técnico em Agropecuária
Fiscal Assistente Agropecuário – IMA
Diretor de Política Profissional – Sindafa-MG

Voltar

Últimos Artigos

ver mais
terça-feira, 29/08/17 Justiça de Minas Gerais reitera o direito dos fiscais e fiscais assistentes agropecuários à promoção por escolaridade adicional Em 2013 o SINDAFA-MG, que na época era denominado AFA-MG, ingressou com uma ação ...
Rotulagem de produto de origem animal é garantia de proteção ao consumidor sexta-feira, 09/07/21 Rotulagem de produto de origem animal é garantia de proteção ao consumidor Todo produto de origem animal destinado ao comércio intermunicipal, interestadual e internacional, qualquer que ...
quarta-feira, 21/03/18 Artigo: Como matar a sua associação ou entidade de classe Existem muitas maneiras de matar uma associação. Veja como isto pode acontecer. Quando, há ...
quarta-feira, 31/08/16 Carta aos fiscais agropecuários e fiscais assistentes agropecuários de Minas Gerais Prezados Fiscais Agropecuários e Fiscais Assistentes Agropecuários do Estado de Minas Gerais, Estamos completando ...
terça-feira, 04/04/17 Parecer sobre a concessão de diárias Atendendo às solicitações de alguns fiscais, o SINDAFA/MG consultou o seu advogado sobre o ...
segunda-feira, 12/03/18 A aposentadoria por invalidez nos Regimes Próprios de Previdência A aposentadoria por invalidez, benefício previdenciário destinado a amparar o servidor público definitivamente incapaz ...
quarta-feira, 25/10/17 Averbação de tempo para fins de aposentadoria no serviço público Foto: Jonathan Campos/Gazeta do Povo/Arquivo     *Abelardo Sapucaia   A contagem recíproca de ...
Converse com o Sindafa
Skip to content