SINDAFA-MG


  1. Início
  2. /
  3. Minas Gerais
  4. /
  5. Minas Gerais: no caminho do status de “área livre de febre aftosa sem vacinação”
terça-feira, 10/05/22

Minas Gerais: no caminho do status de “área livre de febre aftosa sem vacinação”



O Instituto Mineiro de Agropecuária é responsável por garantir ações de prevenção, controle e erradicação de doenças no estado

A partir de 2023, os pecuaristas não precisarão mais vacinar bovinos e bubalinos contra a febre aftosa em Minas Gerais. O anúncio foi feito pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), no último sábado, 30/04, durante a abertura da Expozebu, em Uberaba, no Triângulo Mineiro.

A dispensa da vacinação se deve ao fato do estado ter cumprido os pré-requisitos do Plano Nacional de Vigilância para a febre aftosa. Dentre os critérios estabelecidos estão a ausência da circulação do vírus no rebanho, cobertura vacinal acima de 95% e a estruturação física e de pessoal nas unidades de vigilância sanitária agropecuária.

Para o produtor rural, a economia será imediata, pois não terá mais gastos com a compra da vacina e com a operação do manejo do gado para vacinar. Além do mais, os benefícios também incluirão a redução dos custos de produção, abertura de novos mercados (principalmente para os que exigem dos exportadores brasileiros o status “livre de febre aftosa sem vacinação”), e melhor remuneração pela tonelada exportada.

Para o secretário de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa-MG), e ex-diretor-geral do Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA), Thales Fernandes, essa conquista vai impactar toda a cadeia produtiva da proteína animal, não apenas a dos bovinos.

“No segmento da suinocultura, Minas Gerais é considerada área livre da peste suína clássica e africana, e na avicultura já somos livres da influenza aviária. Todo esse contexto mostra que o serviço de vigilância sanitária no estado é eficiente”, avalia o dirigente.

Cabe destacar que, no Estado de Minas Gerais, o IMA é o órgão responsável pela execução da política pública de fiscalização e vigilância sanitária animal e vegetal.

Para isso, os fiscais agropecuários e fiscais assistentes agropecuários do Instituto percorrem os 853 municípios mineiros para promover ações de prevenção, controle e erradicação de doenças; inspecionar produtos de origem animal e vegetal; entre outras atividades, cujos objetivos são garantir a saúde pública e a conservação do meio ambiente.

Zona livre de febre aftosa

Desde 2001, Minas Gerais é reconhecida pela Organização Mundial de Saúde Animal (OIE) como “zona livre de febre aftosa com a obrigatoriedade de vacinação”, pelo fato do último registro da doença ter ocorrido em território mineiro em 1996.

Após anos de adesão dos pecuaristas às campanhas de vacinação e à vigilância sanitária, as últimas etapas da vacinação em Minas Gerais se darão neste ano. Agora em maio, para os animais de zero a 24 meses, e em novembro, para bovinos e bubalinos de todas as idades.

Com informações da Agência Minas

Leia mais em sindafamg.com.br e nas mídias sociais @sindafamg!

Sindafa-MG: Valorizando e defendendo os Fiscais Agropecuários e os Fiscais Assistentes Agropecuários de Minas Gerais.

Voltar

Últimas notícias

ver mais
Sindafa-MG reage às declarações do deputado Cleitinho Azevedo quarta-feira, 18/05/22 Sindafa-MG reage às declarações do deputado Cleitinho Azevedo Desde setembro do ano passado, o Deputado Estadual Cleitinho Azevedo tem feito seguidas declarações ...
Sindafa-MG vai à Justiça para recebimento integral da Gedima terça-feira, 17/05/22 Sindafa-MG vai à Justiça para recebimento integral da Gedima Servidores do Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA) aguardam, desde 2015, o reconhecimento do benefício ...
Sindafa-MG ressalta importância do Dia dos Queijos Artesanais de MG segunda-feira, 16/05/22 Sindafa-MG ressalta importância do Dia dos Queijos Artesanais de MG O Queijo Minas Artesanal (QMA), primeiro queijo a ser caracterizado no estado, é reconhecido ...
NOTA DE CONDOLÊNCIAS sábado, 14/05/22 NOTA DE CONDOLÊNCIAS É com profundo pesar que recebemos neste sábado, 14 de maio, a notícia do ...
Converse com o Sindafa
Skip to content