SINDAFAMG


  1. Início
  2. /
  3. SINDAFA-MG
  4. /
  5. Sindafa-MG rejeita a adesão pelo Estado de MG ao Regime de Recuperação Fiscal
terça-feira, 09/11/21

Sindafa-MG rejeita a adesão pelo Estado de MG ao Regime de Recuperação Fiscal

Sindafa-MG rejeita a adesão pelo Estado de MG ao Regime de Recuperação Fiscal

Em debate promovido pela Comissão de Administração Pública da Assembleia Legislativa (ALMG), em 26/10, o Projeto de Lei nº 1.202/2019, que autoriza o Estado a aderir ao Regime de Recuperação Fiscal (RRF), foi amplamente rejeitado pelas lideranças sindicais que participaram da audiência. 

Para essas entidades representativas, o ajuste fiscal pretendido pelo governo pode causar grande impacto aos serviços públicos essenciais prestados à sociedade mineira, bem como prejudicar a carreira profissional dos servidores públicos estaduais.

Na possibilidade do RRF ser concretizado, o Estado terá que adotar um teto de gastos para limitar o crescimento de despesas durante nove anos, além de cumprir com a exigência de privatizar as empresas estatais e autarquias sob domínio. Em contrapartida, o governo de Minas estará dispensado de pagar a dívida com a União no primeiro ano de vigência do acordo, com retorno progressivo dos dispêndios até o final do nono ano.

Ao ponderar sobre esta situação, a presidente do Sindicato dos Fiscais Agropecuários e Fiscais Assistentes Agropecuários (Sindafa-MG), Moisa Medeiros Lasmar, faz um alerta: “Precisamos do apoio de todos os deputados estaduais para votar contra a adesão do Estado ao Regime de Recuperação Fiscal”. 

Lasmar complementa a argumentação: “O governo já não tem cumprido os acordos firmados com a categoria desde 2012. E, caso a adesão ao novo regime seja aprovada, os servidores do Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA) ficarão mais nove anos sem reajuste salarial e de benefícios. Ao todo serão 18 anos sem ao menos ter o dissídio com base na inflação contemplado”, observa. 

Para autorizar o Estado a aderir ao RRF, que foi criado pelo Ministério da Economia (ME), a ALMG precisa aprovar o Projeto de Lei, de autoria do governador Romeu Zema, que tramita em regime de urgência. No momento, ele aguarda parecer do 1º turno da Comissão de Constituição e Justiça.

Confira no vídeo o trecho em que a dirigente do Sindafa-MG dá parecer contrário à associação ao Regime de Recuperação Fiscal.  

Mais informações, acesse almg.gov.br e acompanhe a tramitação do PL.

Saiba mais em sindafamg.com.br e nas mídias sociais @sindafamg!

SINDAFA-MG: Valorizando e defendendo os Fiscais Agropecuários e os Fiscais Assistentes Agropecuários de Minas Gerais.

Voltar

Últimas notícias

ver mais
SINDAFA-MG busca apoio às reivindicações da categoria na Assembleia Legislativa sexta-feira, 26/11/21 SINDAFA-MG busca apoio às reivindicações da categoria na Assembleia Legislativa Nesta semana, o Sindicato dos Fiscais Agropecuários e Fiscais Assistentes Agropecuários de Minas Gerais ...
Fiscais do IMA condenam carcaça bovina com lesões de tuberculose miliar quinta-feira, 25/11/21 Fiscais do IMA condenam carcaça de bovino com lesões de tuberculose miliar Durante a fiscalização de abate de bovinos, a equipe da inspeção permanente do frigorífico ...
Sindafa-MG contrata assessor parlamentar para avançar nos acordos firmados com o Governo de Minas quarta-feira, 24/11/21 Sindafa-MG contrata assessor parlamentar para avançar nos acordos firmados com o Governo de Minas O contrato foi assinado em reunião realizada na última sexta-feira, 19/11, na sede do ...
comunicado_13_salario_seplag_2 terça-feira, 23/11/21 Seplag anuncia 13º salário e retomada do passivo de férias-prêmio Boas notícias para os servidores mineiros! ✅ 13° sem atraso e sem parcelamento! Funcionalismo ...
Converse com o Sindafa
Skip to content