SINDAFA-MG


  1. Início
  2. /
  3. Fiscais Agropecuários do IMA
  4. /
  5. Fiscais do IMA atuam sobre o comércio de cachaças clandestinas
segunda-feira, 16/08/21

Fiscais do IMA atuam sobre o comércio de cachaças clandestinas

Fiscais do IMA atuam sobre o comércio de cachaças clandestinas

A equipe de fiscalização da Gerência de Inspeção de Produtos de Origem Vegetal (GIV), do Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA), tem fiscalizado regularmente o comércio de cachaças e aguardente de cana-de-açúcar clandestinas em Minas Gerais.

Motivadas pelo crescente número de produtores mineiros registrados, essas ações fiscais têm o objetivo de coibir a comercialização de produtos potencialmente nocivos à saúde, visando o fornecimento de um produto seguro e de qualidade ao consumidor.

Segundo a fiscal assistente agropecuária da GIV, Tatiana Pinheiro, essas bebidas podem ser apreendidas pelos fiscais agropecuários e fiscais assistentes agropecuários do IMA, caso não apresentem no rótulo o número de registro no Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa).

“O registro representa a adoção de boas práticas de fabricação de produtos, pelos produtores do agronegócio. A garantia da qualidade e identidade do produto, bem como o atendimento à legislação quanto aos aspectos tecnológicos e higiênico-sanitários na cadeia de produção, devem ser permanentes para a oferta de produtos íntegros ao mercado consumidor”, explica a fiscal.

A produção de cachaça e aguardente no Estado tem importante papel social, econômico e histórico. Minas Gerais é responsável por cerca de 50% de toda a cachaça produzida em alambiques no Brasil. Essa valorização também implica geração de renda e emprego para os mineiros, isto é, um ambiente de negócios saudável para a sociedade.

Denúncia

O cidadão que encontrar uma produção suspeita, seja por falta de cuidados com a higiene ou por questões ambientais, deve realizar a denúncia por meio do e-mail ima@ima.mg.gov.br, ou preencher o formulário “Fale Conosco” do Instituto Mineiro de Agropecuária, presente na página ima.mg.gov.br/atendimento/fale-conosco.

O responsável pela Gerência de Inspeção de Produtos de Origem Vegetal, Lucas Guimarães, incentiva as pessoas a denunciarem qualquer cachaça sem rótulo e sem registro no Mapa que tenham conhecimento.

“A cachaça é uma bebida presente na vida dos mineiros, seja para beber ou utilizar como ingrediente na culinária. Portanto, o uso de um produto sem procedência pode comprometer a saúde de quem o consome”, alerta o fiscal agropecuário do IMA.

Saiba mais em sindafamg.com.br e nas mídias sociais @sindafamg!

SINDAFA-MG: Valorizando e defendendo os Fiscais Agropecuários e os Fiscais Assistentes Agropecuários de Minas Gerais.

Voltar

Últimas notícias

ver mais
No Dia do Estudante, Sindafa-MG evidencia o ensino agropecuário nas comunidades escolares quinta-feira, 11/08/22 No Dia do Estudante, Sindafa-MG evidencia o ensino agropecuário nas comunidades escolares No Dia do Estudante, Sindafa-MG evidencia o ensino agropecuário nas comunidades escolares
Elementos de inspeção sanitária são referências para desenvolvimento dos PAC quarta-feira, 10/08/22 Elementos de inspeção sanitária são referências para desenvolvimento dos PAC Elementos de inspeção sanitária são referências para desenvolvimento dos PAC
Dia dos Profissionais da Educação: educador sanitário promove ensino de defesa agropecuária segunda-feira, 08/08/22 Dia dos Profissionais da Educação: educador sanitário promove ensino de defesa agropecuária No último sábado, 06/08, comemorou-se o Dia Nacional dos Profissionais da Educação. A data ...
Sindafa-MG destaca importância da educação sanitária no Dia Nacional da Saúde sexta-feira, 05/08/22 Sindafa-MG destaca importância da educação sanitária no Dia Nacional da Saúde Sindafa-MG destaca importância da educação sanitária no Dia Nacional da Saúde
Converse com o Sindafa
Skip to content